quarta-feira, 17 de junho de 2009

La Foule!

Multidão é sonônimo de loucura. Em francês de fato são a mesma palavra. Sempre penso na multidão louca correndo e gritando para lados diferentes como nos desenhos onde pessoas se esbarram e se batem na ânsia de sair do lugar, ou seja, da multidão. Eu percebo que quanto mais idade eu adquiro mais receio eu tenho de multidão.

É deveras engraçado e paradoxal esse fenômeno. Na minha adolescencia eu gostava de showzinhos de rock em lugares bem apertados com muita, mas muita gente. Ia para frente do palco sem receio das pancadas que frequentemente levava só para ver bandinhas que muitas vezes nem conhecia, mas achava o show bem mais divertido com essa aventura. Hoje em dia, mesmo em reuniões ou congressos fujo do famoso "networking" por detestar ter que tentar me fazer ser vista - algo nada fácil dada a minha estatura. Odeio mesmo a idéia de ter que procurar literalmente um buraco entre pessoas para ver algo e muitas vezes ter que me enfiar por esse buraco para chegar lá na frente, onde estaria o possível alvo. Esse buraco é quase sempre o espaço que fica abaixo dos braços estendidos num ângulo de 90 graus com o corpo, ou seja, o suvaco. Quem quer passar por suvacadas? Bom, eu não. Também não tenho mais saco para as cotoveladas, as pisadas, e principalmente a invasão do meu espaço aéreo. Eu simplesmente detesto quando as pessoas ocupam o espaço acima da minha cabeça. É deselegante. Como eu posso saber que gestos essa criatura faz? Não deve ser uma pessoa sensata, afinal deu um jeito de ocupar seu espaço vertical no mundo e ainda atacar o pouco que me sobra de ar puro acima da cabeça.

E não pense que só porque eu tenho menos de um 1,60 que eu passo por isso. Experimente tentar chegar no palco de um show e vc vai entender exatamente o que estou falando. Melhor ainda, não sei se existem ônibus lotados na Alemanha, mas visualise a cena: Você foi o último a subir no ônibus, tem 1,70. A média de altura na Alemanha deve ser mais que isso, mas vamos supor que o time de baskete da cidade estava no ônibus e mais uma reca de gente. Vc vai enfiar o seu nariz no suvaco do cara pra tentar pegar a barra que fica no teto? Pode tentar as laterais, mas se o cara tá segurando no teto, dá na mesma, seu nariz continua no suvaco dele. A escapatória?

Não andar de ônibus, no meu caso, parecer chata por dizer "Eu não gosto de show". Porque? Vc me pergunta. E eu respondo: Já fui en shows tranquilos, mas são raros. A maioria ou tem muvuca pra entrar, ou pra comprar birita ou até mesmo para fica lá dentro. Eu já fui em show que mesmo no fundo, onde tinha kilometros de espaço pra o fluxo de pessoas e tinha neguinho que conseguia tropeçar em mim. E eu não estava sozinha, tinha gente em volta de mim, atrapalhando a passagem, mas mesmo assim insistiram em passar pelo único lugar que tinha gente. O que fazer? Comprar um teaser e começar a dar choque no povo? Hum... Acho meio difícil entrar com isso... Vou acabar parando de ir à shows...

2 comentários:

Strepsiades disse...

acho mais massa que quanto mais a gente vai estudando, mais misantropo vamos nos tornando. >=)

Drixz disse...

Hehe. É verdade. :)