segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Dia da consciência negra

Foi ontem, mas sempre tem espaço para atrasados...

Não quero entrar muito na questão política, ando meio farta disso no momento. Mas vou pontuar algumas questões. Vc é da classe média? Estudou em colégio particular? Quantos amigos negros você teve no colégio? Quantos no trabalho, na universidade pública?

Na maioria dos casos, eu acho que a resposta será: poucos. Guarde isso.

Outro dia estava mostrando algumas fotos do Brasil para minha roomate, uma doutora em ecologia que sonha em conhecer a Amazônia (antes da gente destruí-la). Como alguns lugares que eu queria mostrar não tinham fotos legais na net, pelo menos não tão fáceis que minha (in)habilidade pudesse encontrar, entrei no meu picasa e comecei a mostrar algumas das fotos de viagens que eu fiz pelo país. Ela comentou dos meus cachos, perguntou se eram naturais. Eu disse que sim, e comecei a mostrar os diferentes cortes que o meu cabelo já teve. Ela parou para fazer um comentário de que um dos meus amigos que compareceu à minha festa de aniversário não parecia ser brasileiro. Ele, com certeza, acharia isso uma ofensa, mas muitos brasileiros achariam que isso é um elogio. Porque? Guarde essa resposta.

Quais são os principais argumentos contra as cotas para negros nas universidades públicas? Você pode encontrar mais argumentos iguais aos seus nesse site, um pequeno exemplo. Você certamente se sentiria muito bem e justo ao pensar "a injustiça é contra os pobre, se a cota fosse apenas para pobres, pois eles são os mais excluídos.

Tudo bem, então analisa porque a maior parte dos ricos e da classe média é branca? Se vc seguir alguns dos argumentos do site que eu citei, vai achar brilhante dizer que a escravidão só acabou há 100 anos e é muito pouco tempo para que os negros conquistassem seu espaço. Mas alguns ilustres, mesmo assim, conseguiram. Bom, o feito de poucos não pode ser extendido a todos. Certamente se todo mundo quisesse mesmo ficar rico, ficaria, né? Só não consegue porque não quer.

Só fazendo um parênteses, a Finlândia se tornou independente da Russia há 100 anos e já teve tempo de virar uma potência. Porque o Brasil ainda está engatinhando? Não esqueça de levar o IDH em consideração na sua resposta.

Agora se mais de 50% da população brasileira é negra, tem algo muito errado nos negros serem uma minoria.

Porque algumas famílias de classe média tentaram derrubar por meio de liminares as cotas? Estão baseadas num princípio constitucional e numa injustiça social. No fundo querem apenas que seus "pimpolhos" tenham ainda mais uma chance de passarem a pública.

Agora faça um exame de consciência. Porque minha amiga achou que meu amigo não tinha o estereótipo de um brasileiro? Quem nós, os brasileiros que temos "voz" estamos querendo apagar? Com quem estamos querendo nos identificar? Porque?

5 comentários:

Juliana Queiroz disse...

Bom texto, Drix!!! Bjkas!

Glória Maria Vieira disse...

É, Drixz...

Sem mais, né?! (...)

Glória Maria Vieira disse...

Aliás, eu vou dizer uma coisa, mas não quero que soe preconceituosa, viu?! PELO AMOR DE DEUS! :/

É o seguinte: Isso de cotas pressupões dizer que todo negro tem a sede de vencer na vida, de estudar muito e etc... (Não queria nem ter usado a palavra negro, mas, né?!:/) Veja bem: quem não é negro (seja lá de que cor for) pode merecer mais, mas por uma questão de interesse no estudo. Não quer dizer que porque é negro é interessado e é isso e aquilo outro. O que também vale para o branco, o índio, o azul, o verde. Tá entendendo o que eu tô querendo dizer?!:~

Glória Maria Vieira disse...

merecer mais a vaga, por exemplo.*

Drixz disse...

Glória, eu acho q entendi o que vc quis dizer. Mas infelizmente essa popularização do ensino superior coloca muito gente que não quer e não gosta de estudar na faculdade. Todos somos obrigados a ter ensino superior. Por isso é importante ter cotas, para colocar todos em pé de igualdade.

Eu acho, que quem gosta de estudar não precisa de cotas. O Enem é muito importante para começarmos a avaliar o desempenho do aluno ao longo da vida escolar e aqueles que sempre gostaram de estudar, mas que talvez não sejam muito bons com provas, poderão, futuramente ter mais chances. Essa é a minha opinião pessoal. Eu fiz 5 vestibulares...