terça-feira, 9 de novembro de 2010

28 primaveras! e daí?

Anteontem me perguntei porque detestava os meus aniversários. Teoricamente é quando o inferno astral acaba. Eu deveria gostar dele. Mas não é isso que acontece. Tem os traumas de infância, mas bom, eu não fico mais infeliz se no lugar de uma Barbie noiva eu ganhar a boneca da Xuxa, aquela acusada de vários assassinatos na nossa infância. Na verdade, eu não podia reclamar dos presentes.

Dentro das posses dos meus pais, eles faziam o possível para me agradar. Eu ganhava até presente extra por ser a melhor aluna da turma. Porque então eu não gostava dos meus aniversários? Acho que não gosto de ser o centro das atenções. Ainda por cima por um motivo bobo desses. Eu não escolhi o dia do meu nascimento, porque comemorar? Acho meio louco isso. A outra razão é pior ainda, comemorar por estar ficando mais velha?! Hein??? Não tenho medo da idade, mas a cada ano que passa tem ficado mais difícil dar pulinhos de alegria. Sabe como é, dor nas costas, varizes, LER...

Mas sei lá, todo mundo fica tão feliz em fazer aniversário que deve ter um bom motivo. Ganhar presentes? Acho que não. Não sei se já escrevi aqui, mas pra mim ganhar um presente é um trauma, quase igual ao do Sheldon, do Big Bang Theory. Além de me sentir obrigada a presentear as pessoas que me presenteam, eu tenho problemas com o que ganho. Não que eu não goste das coisas, mas é que sempre tem um problema. Se é roupa, não me cabe. Se é sapato, não me serve. Livro que é o que eu mais gosto de ganhar, pouca gente se arrisca em me dar. Adoro vale presente de livraria, mas acabo só ganhando trivialidades. Eu gosto delas, mas gostaria o mesmo tanto da companhia do presenteador numa boa conversa.

Mas se deixarmos tudo isso de lado, ganhar presentes não é realmente o problema. De fato, eu até gosto de ser lembrada. O que há de errado então? Eu realmente não sei. Ainda acho fazer aniversário estranho. Vai ver que passar por essa experiência uma vez por ano durante 28 anos não foi suficiente para me acostumar com ela. Vai ver que no fundo sou um bicho do mato escondido numa pele de intelectual.

7 comentários:

Iara disse...

Tipoassim: é gafe se eu der os parabéns?

No mais, quase o post todo poderia ter sido escrito por mim. A simples idéia de que todo mundo vai querer me dar um abraço, e todo mundo vai me ligar, e todo mundo vai perguntar e todo mundo yadayada, me deixa exausta. Eu adoro pessoas, mas a idéia de ser o centro das atenções me apavora.

Drixz disse...

kkkkkkkk

Não, não é gafe me dar os parabéns. Obrigada! Pelo menos vc me entende. :)

L. disse...

Parabéns pra blogueira querida! Pena que convivi tão pouco com você... Efetivarei os Parabéns no seminário!!

Borboletas nos Olhos disse...

Eu simplesmente adoro aniversários, o meu e o dos outros. E a-do-ro envelhecer (ok, pode me analisar, é triste ser tãaaoooo esquisita). Acho que é porque gosto muito de viver e tenho uma sorte danada de conhecer gente muito legal. Assim, nos meus aniversários, o mais relevante não é ser ou não o centro das atenções mas celebrar com os queridos a vida que tenho vivido (tá, confesso, eu gosto mesmo é de festa e de cerveja e toda desculpa é boa).
O fato é que se você não gosta de aniversário eu não vou nem dizer que desejo muito riso, abraço, amor, carinho e saracoteios pra você.
Ah, como você não gosta de chamar a atenção, também não vou dizer que conhecer seu blog foi uma das coisas mais divertidas e interessantes que me ocorreu este ano e que me alegra muito passear por aqui.
Não digo, não digo, não digo...Bjs

Palavras Vagabundas disse...

Tudo bem, não posso dar um abraço de verdade... mas posso desejar como a borboleta; risos, amor, carinho e muitos anos de vida!
Com o tempo você acostuma...rs
bjs carinhosos
Jussara

Glória Maria Vieira disse...

Drixz! COMO ASSIM VOCÊ COMPLETOU ANO E EU A NÃO PARABENIZEI?! AUSHUAHSUAHUHAUHSS Claro! Eu não sabia, né?! UAHSUAHSUAHUAHUS :/

Mas enfim, eu gosto do meu aniversário, sabe?! Não gosto de fazer festa, mas gosto de receber todas as ligações, mensagens, depoimentos, recados e etc. Eu devo amar ser o centro das atenções no meu dia. UASHUAHSUAHSAUHSUAHS Sei lá! Mas me sinto especialmente amada!:~

Bom, mocinha, PARABÉNS, viu?! Desejo o melhor que houver nessa vida. A minha forma de te presentear tá no meu blog. Por favor, leia o poste atual. #hihi
No mais, um abraço apertado daqueles que, infelizmente, nunca dei em você. =\

Drixz disse...

Obrigada, meninxs! Adorei os parabéns, ainda mais lidos no meu desaniversário. hehehe

L.: Tbm gostaria que tivéssemos mais oportunidades de conviver. Felizmente vamos nos ver no seminário ;)!

Borboleta: Lindos os parabéns! Obrigada!

Jussara: muito obrigada mesmo. Quem sabe com o tempo eu acabe gostando, né?

Glorinha: Obrigada pelos parabéns e pelo selo. Fiquei emotiva! Já já tem um post por aqui. Bjaum!