sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Indginação e um pouco de vergonha.

Eu fiquei chocada com a falta de respeito do governo em relação a população. O governo está tomando medidas autoritárias. Como fechar 3 escolas e acabar com várias séries sem avisar a população? (vide:
http://www.correiobraziliense.com.br/html/sessao_13/2008/12/18/noticia_interna,id_sessao=13&id_noticia=58585/noticia_interna.shtml) O governo está praticamente empurrando a classe média (os poucos que ainda resistem) a matricular seus filhos no ensino privado (de qualidade duvidosa).

O pior é que está escrito na constituição que a educação é um direito subjetivo sendo esta obrigação do Estado. Eu ainda li na reportagem o governo alegar que não havia procura pelos moradores do Plano Piloto sendo que na mesma reportagem 3 moradores, pais de alunos das escolas que serão fechadas, afirmarem que não sabiam das medidas e que elas foram tomadas durante as férias escolares. Evidentemente que para evitar protestos dos pais e dos professores. Isso é um comportamento enraizado no governo que tem toda caracterítica de regime totalitário. São sempre medidas que prejudicam a população tomadas em benefício do próprio governo.

A educação não serve pra nada mesmo, só pra dar voto em época de eleição porque depois, todos esquecem dela, inclusive a população. Bem diferente daqui, se vê 120 mil pessoas protestando na França, só em Paris, contra a reforma absurda que eles estão querendo fazer na educação de lá. E nós, o que estamos fazendo aqui? Trabalhando dobrado para dar conta de pagar os impostos e o colégio das crianças. Mas para que servem os impostos mesmo?

Um comentário:

Paulo Rená da Silva Santarém disse...

Drica, você já ouviu falar do Educacionismo?
Eu acho que emplaca.