quarta-feira, 17 de março de 2010

Não, eu não estou grávida, estou gorda.

Eu andei passando por perguntas embaraçosas nesses últimos tempos. Há uns três anos atrás eu estava pesando menos do que o recomendado para a minha altura. Reflexo de uma carga horária excessiva, muito stress, falta de tempo para comer e uma angústia que me tirava o apetite. Resultado, parecia uma pessoa doente.

Era o que muito dos meus amigos falaram. Eu sempre fui rechonchuda, nunca fui magrela. Tive que aguentar a minha mãe durante a minha vida toda me chamando de gorda, embora eu não fosse. O problema era que para o padrão da minha família eu era sim gorda, porque era normal. Minha mãe sempre fui magrela, só engordou com a idade. A minha irmã mais nova faz o tipo somaliano fashion e o meu irmão parece um doente renal por conta da dieta vegam mal feita. Ou seja, eu sou o alvo dos comentários maliciosos. Para melhorar a situação, eu engordo primeiro na barriga, aí já viu.

Desde que emagreci muito o pessoal parece q esqueceu que eu sempre fui fofinha. Depois que a fase louca da minha vida passou eu realmente me acomodei. Acabei ganhando 10 quilos, mas para quem estava 6 abaixo do peso isso dá apenas 4 quilos. O que mais me dá raiva é ficar ouvindo perguntas do tipo "Vc tá grávida?", "Fulaninho perguntou se vc estava grávida...". Minha mãe teve a finesse de me chamar de gorda no dia do meu casamento. Eu realmente não gosto da maldade dos comentários. Se vc está gorda é ruim, mas se tá grávida aí passa.

Realmente tá incomodando a minha "gordura". As pessoas acham que eu me casei porque estou grávida. Puta que pariu, logo eu que não quero ter filhos tão cedo. Eu não sou o tipo que me casaria só por estar grávida. Não aceitaria isso. Parece que o cara casa por pena, por convenção social. Não, eu não faria isso. Existem excessões, é claro. Mas eu simplesmente assumiria. Gente, que estupidez pensar isso. Eu não tenho nem religião até parece que iria me importar das pessoas saberem que eu estaria grávida. As vezes eu acho que tem gente que me acha tão sem graça que pensa que o Marcos só casaria comigo se eu estivesse grávida. Imagina, casar com uma gorda!

Isso é inveja e maldade. Agora eu fiquei automaticamente feia só porque estou gorda? Bom, a pessoa que falou isso, tentando fugir da responsabilidade através de um "falaram isso", me mostrou o quanto é realmente superficial. Acho que talvez por isso, mesmo com toda a beleza, os cabelos super na moda, as unhas sempre impecáveis só atrái aproveitadores. Um homem que só se importa com beleza não vai se importar com vc e sim com a sua carapaça. Para algo tão efêmero a "beleza" imposta é muito valorizada.

Sim, porque achar bonito algo que vai contra a natureza e a saúde só com uma grande ajuda do marketing e é claro, das políticas de dominação masculinas. Uma mulher que siga todas as tendências vai viver em função da aparência e não terá tempo de buscar o seu lugar ao sol. Se vc colocar no papel todas as despesas que uma mulher vaidosa tem vai ver que ela terá de ser muito rica para conseguir manter a "beleza". Como fazer isso se as mulheres gastam muito mais e ganham menos? E qual vantagem para a sociedade patriarcal em valorizar isso?

5 comentários:

Loreley disse...

Nossa! achei você super bonita quando te encontrei lá na UnB!

La Berçot disse...

Drica,

1 - fazia um tempo que não te via, até que te vi no dia do seu casamento e não vi nada em vc que pudesse se assemelhar com barriga de grávida (muito pelo contrario, vc tava gracinha naquele vestido =D )
2 - olha a minha "crise" (não chega a ser minha pq os dois lados são meio que ignorados por kim, mas lá vai): as mães das minhas alunas em geral me acham gorda enquanto a minha famili acha q eu to doente de magra. Que tal?

=********

Drixz disse...

Pois é, eu tbm não via problema nenhum na minha aparência até esse dia. Mas a gente tem mesmo que aprender a separar o comentários invejosos da realidade.

Obrigada, meninas! Vcs é que são lindas!

Carol, no seu trabalho vc deve passar por situações bem mais estressantes do que eu. Mas, cá pra nós, vc está ótima!

Vrum² disse...

nossa, colocou muito bem em palavras o que sinto no momento.

Anônimo disse...

É tão anos 90 botar a culpa na "sociedade patriarcal"...