quarta-feira, 23 de junho de 2010

Eu não queria, mas vou ter que reclamar

Não sei se o resto do país fica sabendo do que acontece fora do eixo Rio-São Paulo, mas devo alertar cariocas e paulistas de que o Brasil é muito maior. As emissoras de televisão e os jornais também não descobriram isso ainda.

Só para exemplificar, aqui em Brasília, um lugar que vive LOTADO de jornalistas (só para falar de política) está tendo uma greve GERAL do transporte público. Esse transporte consiste num monte de ônibus barulhento dirigidos por motoristas insanos e com uma passagem de 3,00 R$. O metrô que só tem 1 linha custa tbm 3,00. Se eu sair da minha casa para pegar o metrô e ir visitar o meu irmão, gasto 5,00 pra ir e 5,00 pra voltar. Se for com o maridão, gastamos 20,00 R$. Foi, mal, manino. Só nos veremos no meio do caminho...

A passagem dentro da cidade custa mais barato, 2,00 R$. O que pra mim é um absurdo se contarmos com a distância ridícula que esse ônibus percorrem. Outro problema é que a malha "busiária" não interliga bem as distâncias. Brasília, aquele aviãosinho, só tem ônibus que andam na paralela. Para ajudar a entender, cada asa do avião é cortada por avenidas paralelas (W3, Eixão, Eixinhos, L2...) e ruas sem nome fazem a ligação entre essas avenidas através de tesourinhas, balões e etc. Esse é o caminho que o ônibus faz da minha casa até a UnB.

Exibir mapa ampliado
Ele não entra lá por vários motivos. Só existe umas 3 linhas que entram na UnB e nenhuma delas passa pela W3 Norte, que é onde moro. Se eu quiser evitar a longa caminhada da L2 (última parada do ônibus que eu pego pra facul) tenho que ir pra rodoviária (que é no encontro das duas asas), pegar outro ônibus e voltar pra asa norte. O que custaria 4,00 R$ só pra ir. Uma alternativa seria pegar um "zebrinha", que custa o mesmo preço, mas é um ônibus menor que deveria andar por dentro das quadras. Em teoria ele deveria fazer isso (mais ou menos pq eu não entendo bem o googlemaps):


Exibir mapa ampliado

Mas ele não faz. Em geral, o zebrinha faz o mesmo caminho que o ônibus normal. Depois de toda essa estupidez, somos obrigados e ficar 4 dias sem NENHUM transporte público, dependendo da desição de um governador postiço e já ouvimos rumores de um possível aumento de passagem sendo que o serviço é ruim e ineficiente. Essa é boa! Essa é a razão pela qual eu comprei uma moto. O trajeto que o ônibus faz em 20min (tem que ser completo com 10min de caminhada) eu faço em 7min (sem correr) de moto e paro na porta.

3 comentários:

Iara disse...

Nossa, eu já tinha ouvido falar de que Brasília era uma cidade difícil pra quem não tem carro, mas não imaginava que fosse tanto, e muito menos pra quem está dentro do plano piloto. São Paulo tá bem longe de ser bom, mas já foi bem pior. Considerando que a maior parte dos meus deslocamentos, desde a adolescência é usando transporte público, pude perceber o quanto a coisa caminhou nos últimos, sei lá ,16 anos. Em passos de tartaruga, mas caminhou. A gestão da Marta Suplicy, que criou o bilhete único, foi um divisor de águas mesmo. Antes dela, as empresas de transporte de São Paulo compravam ônibus usados do Rio. Em alguns casos, veículos com mais de 20 anos de uso e sem nenhuma manutenção...
E nossa, bilhete único aqui custa R$2,70! Eu acho caro comparado com outras metrópoles. Em Buenos Aires é ridiculamente barato, e mesmo em Paris é mais em conta, se levarmos em consideração o custo de vida. Então não dá pra aceitar que você gaste 3 reais dentro do plano piloto. Como pode?
Boa sorte com sua moto!

Drixz disse...

É um obsurdo mesmo. Mas eu acho que boa parte dessa política se deve ao fato dos políticos intuirem que quem anda de ônibus é pobre e por isso não investem, pois os pobres só são lembrados na época de eleição (menos em Brasília). Sendo assim, quem tem um pouquinho mais de condição, fica sem casa própria, mas compra um carro. Afinal, não ter carro aqui é quase como se não tivesse as pernas.

Caso me esqueçam disse...

"Não sei se o resto do país fica sabendo do que acontece fora do eixo Rio-São Paulo, mas devo alertar cariocas e paulistas de que o Brasil é muito maior".

ja comecou bem. sempre tive vontade de dizer isso. depois, eh verdade. tive em brasilia uma unica vez (pra pegar meu visto e vir pra franca), mas, ô, sofrimento. ate escrevi sobre. pra ir ali do ladinho a gente roda a cidade inteira! e por um preco desse, eh de fazer chorar, neh? em JP a gente paga muito caro se comparar o tamanho da cidade e a qualidade dos transportes. :(