segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Divagando

A poesia é expressar-se em imagens através de palavras e o cinema e a expressão imagética de uma linguagem. A barra piscante do editor de texto pressiona a criatividade. A facilidade com que se apaga, recorta, cola e corrige palavras dificulta o preenchimento do espaço vazio do texto tornando-o mais opressor. Não se pode apenas passar um risco por cima da palavra indesejada fazendo com que ela fique ali incentivando-o a melhorar e quem sabe até reaproveitá-la mais tarde. Tão pouco é aconselhável utilisar papel, afinal de contas, papel = árvore... Fazer poesia ficol muito diferente - poesia = "cinema"

...a rotina ordinária surta burramente a inspiração.

Nenhum comentário: