quinta-feira, 7 de março de 2013

Direitos humanos, direitos dos homens

Não, eu não vou entrar nessa discussão. Colocar o pastor ou as ovelhas não faria a menor diferença. Colocar um joão bobo também não. Os direitos humanos no Brasil são uma piada para o governo, ele apenas está deixando isso muito claro.

O povo também deixa claro que não sabe o que é política nem o fazer político ao votar em pessoas pela convicção religiosa e não pela capacidade intelectual, pela carreira. Mas deve ser meio difícil pensar nessa separação quando a profissão do tal pastor é... o que mesmo? Pregar a religião. De qualquer modo, política e religião não são a mesma coisa a muito tempo.

Acho que se o que ele queria era um emprego na Câmara, poderia tentar na capela. Tem capela lá? Nem sei, mas pelo visto quer pregar no púlpito. Mas eu não me importo com isso. Alguém já viu uma sessão lá? É um bordel, tenho certeza que ninguém que está lá presta atenção no que esse povo fala.

Só a gente, que está aqui bem indignado. Mas quem liga pra gente? Afinal somos povo também, e o governo só liga pra gente na época de eleição e de pagar a conta. Mas pagar pra quê mesmo?

Eu não quero falar sobre isso mesmo.

2 comentários:

Palavras Vagabundas disse...

Nem eu! Mas estou indignada com essa e outras indicações. Pra quê?
bjs
Jussara

Cristiano disse...

Acho que bezerra da silva escreveu aquele samba... e ele resumiu tudo... na frase

"ele subiu o morro sem gravata, bebeu agua da chuva..."